sexta-feira, 18 de março de 2011

Jirau e Santo Antônio também: Operários continuam se manifestando.

No Canteiro de obra da Jirau continua tenso a situação. Enquano, segundo nformações,  os protestos começaram também na UHE de Santo Antônio.
Segundo relato de dois trabalhadores, um do Estado do Maranhão outro do Pará. Eles nos contam que conseguiram chegar até ao portão de entrada a pé e de lá pegaram carona até Porto Velho.
Nos contam ainda que as reivindicações em Jirau são:
  •  Passar para três meses o direito de visita a família que até o momento é de quatro mês - chamada "Baixa" 
  • Rever o decidi Coletivo;
  • Aumentar o valor do BICARD (cartão alimentação) que está no valor de R$ 110,00;
  • Ter em funcionamento um ambulatório com o médico, segundo o relato dos trabalhadores  só existe ali remédios para dor de cabeça;
  • Melhorar a qualidade da alimentação.
Segundo os trabalhadores os alojamentos da empresa Camargo correia e da Empresa ENESA foram todos queimados. Em relação a mortes de trabalhadores ocorridas ali, segundo eles não viram nada, no entanto eles acreditam que possa ter ocorrido dado o tamanho da manifestação. 
No momento  Encontra-se alojados em Porto Velho  mais de 2.000 Trabalhadores Migrantes. A empresa está fazendo uma entrevista - triagem  com cada um para saber se pretende continuar trabalhando na obra ou se quer retornar a sua origem. Através da auditoria do trabalho foi lhes garantido ônibus do trecho da Jirau até Porto Velho e também alimentação.
No canteiro de Obra da Santo Antônio iniciou a pouco também uma manifestação. Os Trabalhadores Migrantes paralisaram a parte do concreto..  E estão ameaçando botar fogo nos ônibus. Todas estas manifestações só nos veem confirmar o que muitos não queriam ver...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.