segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Brutal assassinato em TO de defensor dos direitos humanos

Recebemos à noite a notícia do assassinato de Sebastião Bezerra da Silva, Secretário Executivo do Movimento Nacional de Direitos Humanos – Regional Centro Oeste e do Centro de Direitos Humanos de Cristalândia, TO. Na CPT TO conhecemos o Sebastião há mais de 15 anos, como militante dedicado e competente, recentemente formado em direito. Ele deve ter seus 35/40 anos. Ele foi brutalmente assassinado (com sinais de requintes de crueldade) e o corpo deixado perto de uma fazenda na estrada entre Gurupí e Dueré, sul do Tocantins, sem documentos (nem dele nem do carro, que está também desaparecido). Pelo pouco que soube ele voltava de uma viagem no sul do Estado com carro próprio e resolveu pousar em um hotel em Gurupi. Saiu para jantar de pois de avisar sua esposa de que só chegaria na manhã do dia seguinte em casa (em Paraíso do Tocantins, 200 km). Nunca mais apareceu. Um corpo foi encontrado domingo cedo quase totalmente enterrado, perto de uma fazenda entre Gurupi e Duerê. Foi identificado com sendo ele.





Segundo um nosso colega que foi até Araguaçu onde acontece o sepultamento essa tarde, a hipótese pode ser de vingança. Veja o que nos escreveu agora mesmo:



É com imenso pesar que estamos encaminhando em anexo a declaração de

óbito do militante e defensor de direitos humanos, Sebastião Bezerra

da Silva.

- Veio a óbito no dia 27.02.2011, não sabendo informar precisamente o

horário do falecimento. (o corpo foi localizado por volta da 6 horas e

retirado do local por volta das 10 horas pelo IML e corpo de bombeiros

de Gurupi-TO)

- Causa morte segundo a declaração:

+ ASFIXIA POR ESTRANGULAMENTO

+ AMASSAMENTO DO CRÂNIO]

- O corpo estava enterrado apenas com dedo de um dos pés de fora.

- Encontrado nas proximidades da Fazenda Caridade - 10 km de Dueré-TO.

OBS: estou aqui em Araguaçu e fiquei perplexo, pois, todos os dedos da

mão foram perfurados com agulha. - Os dois braços seguido de cortes. -

Crânio quebrado. - dedo do polegar esquerdo quebrado. - uma das pernas

quebradas.

A família e amigos, estão todos abatidos com a brutalidade do crime.

Estão todos chocados.

No dia 19 de Fevereiro quando estávamos reunidos na Sede do Centro de

Direitos Humanos de Palmas, ele desabafou comigo dizendo que estava

recebendo ligações estranhas. Ele disse que achava que era em virtude

de um processo contra policiais que tinha torturado uma pessoa, no

qual, denunciou uns anos atrás.

Pela forma que morreu, tem todas as características de ter sido

tortura seguida de morte, portanto, vingança.

Estamos nesse momento abatidos pela tamanha barbaridade.

Temos que encaminhar para as autoridades competentes.

Vamos fazer uma grande rede denunciando mais um crime contra aqueles

que defendem um mundo de paz e justiça.

Nesse momento de dor, contamos com as orações.



Bárbaro...

Projeto do Combate ao Trabalho Escravo, Tocantins


A seguir nota da Comissão J&P dominicana.



Tomamos conhecimento, ontem à noite, do assassinato de nosso irmão e companheiro de luta, Sebastião Bezerra Silva, residente na cidade de Paraíso, TO, casado com Iolanda, pai de duas filhas, promotor e defensor dos Direitos Humanos, Secretário Executivo do Movimento Nacional de Direitos Humanos – Regional Centro Oeste e do Centro de Direitos Humanos de Cristalândia. Sebastião integrou a 1ª Turma do Curso de Especialização em Direitos Humanos, promovido pela Comissão Dominicana de Justiça e Paz do Brasil e estava entre os missionários inscritos ao Mutirão Dominicano junto às comunidades da Diocese de Conceição do Araguaia.

O que podemos afirmar, até o momento, é que ele foi visto pela última vez com vida na madrugada de sábado e, finalmente, seu corpo foi identificado ontem à tarde, no IML de Gurupi. De acordo com o advogado Sávio Barbalho, Sebastião estava retornando de Goiânia na madrugada do sábado. Sávio, contatado pela família, procurou a PM e foi informado que um corpo foi achado semi-enterrado, em Dueré, na Fazenda Caridade, a 40 km de Gurupi, e que estava sem identificação no IML. Ainda conforme o advogado, “Sebastião foi torturado e assassinado com requinte de crueldade. Em torno do pescoço dele foi encontrada uma corda. Ele foi asfixiado”.

Estou em viagem e, é da estrada deste imenso país cheio de contradições, que escrevo esta Nota. Algumas pessoas de nossa Comissão, que moram no Estado do Tocantins participarão, hoje no final da tarde, da celebração pascal e plantio de Sebastião no campo santo da cidade de Araguaçu, TO.

A dor é grande, a esperança é maior. Esperança de uma sociedade alicerçada na Justiça e na Paz, gerando mulheres, homens, famílias e sociedade não violentas. Pessoas e entidades que desejarem enviar mensagens à família de Sebastião podem fazer através de nosso e-mail: justpaz@dominicanos.org.br

Indignados pela crescente violência e, na certeza que o grão de trigo que morre, ao ser plantado na terra, produz frutos (cf. Jo 12, 24) e solidários com a família de Sebastião e com a família nacional dos/as defensores/as dos Direitos Humanos, enviamos o nosso fraterno abraço, no silêncio da dor.



Frei José Fernandes Alves, OP.

- Coordenador da Comissão Dominicana de Justiça e Paz do Brasil -

5 comentários:

  1. adelmar junior pankararu28 de fevereiro de 2011 19:32

    estou chocado com a noticia estudei em gurupi com sebastião a qual viajei muito com ele nas conferencias de direitos humanos no estado do To a muito nao tenho noticias suas pois voltei a meu estado de pernambuco mas venho me solidarizar com esse companheiro querido e querreiro do bem.

    Adelmar Junior pankararu

    ResponderExcluir
  2. Estou muito comovido com a brutalidade que fizeram com meu amigo. Estudamos juntos na Fundação Brades o Ensino médio, pra mim ele era uma pessoa de um caráter extraordinário.
    Raimundo Borges da Silva.
    Brasília DF.

    ResponderExcluir
  3. Nós da familia, de Sebastião estamos profundamente chocados com sua morte, e pedimos a quem de direito que a justiça seja feita, e que esse crime nao fique impune. Estamos com os nossos corações dilacerados.
    Justiça em nome de Jesus!!!!!

    ResponderExcluir
  4. tem que prender esses safados que se diziam ser policiais, tem que ter justiça para esses safados meus pessames.ass; carlos henrique vicentinopolis - goias.

    ResponderExcluir

Agradecemos suas opiniões e informações.