segunda-feira, 29 de novembro de 2010

VERDADEIRA OPERAÇÃO MILITAR PARA REINTEGRAÇÃO DE POSSE.


Quarta-feira, dia 24 de novembro o assentamento Flor do Amazonas amanheceu em polvorosa.
Sabia-se que haveria uma reintegração para aqueles dias.
Por ordens da justiça eram despejadas três famílias asssentadas no local pelo próprio INCRA.
A


 manhã de quarta-feira, teve início um desfile constrangedor: Um micro ônibus da polícia ambiental, uma caminhonete da polícia federal, uma viatura da polícia militar, um carro da polícia civil, um carro do corpo de bombeiros, e um micro ônibus da COE ( comando de operações especiais) e mais carro do oficial de justiça. Junto com eles em torno de 10 homens, alguns drogados e/ bêbados pagos pelo fazendeiro para destruir os barracos



Havia dias a mensagem era passada nos três assentamentos: "Chega de destruir barraco de agricultor ! ". Com a disposição de barrar essa ação, aparecia gente de todo lado e, verdadeiro cortejo chegou ao local. Em torno de 200 pessoas tentam impedir a destruição dos barracos.
Não houve acordo, mas a polícia prometeu que nada seria quebrado. Muitos ajudam a transportar os pertences das famílias.
Segundo  informações outros assentados revidaram na casa do fazendeiro José de Paula, que tinha pedido a reintegração de posse.
Há mais de 30 anos a Madeireira Urupá, explorou esta área pública. Nesse meio tempo muitas áreas públicas foram vendidas ou doadas. .
Esta pr///oximidade com os assentados tem acarretado constantes conflitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.