terça-feira, 4 de maio de 2010

TIROTÉIO NO ASSENTAMENTO FLOR DO AMAZONAS


Sábado dia 01 de Maio de 2010 por volta das 09 horas da manhã houve um tiroteio no Assentamento Flor de Amazonas, no município de Candeias do Jamari, em Rondônia

A seguir o relato da Irmã Zezé, da coordenação colegiada da CPT RO:

De novo mais do mesmo: O peixão querendo engolir o peixinho. Tiros partindo de dois homens a cavalo das terras do famoso Toninho da Câmara (o seu nome escondido a sete chaves). Atiraram em direção a uns barracos ainda sendo construídos por onze (11) famílias, que estiveram acampadas na região e agora resolveram ir para os lotes onde devem ficar assentados. Todos se assustam até que um rapaz (Emerson Rodrigues de Arruda) descobre onde estão os pistoleiros, aponta para eles e respondem com um tiro que o atinge levemente. De imediato as onze famílias correm para mato, inclusive crianças.

Chegamos um dia depois do ocorrido e podemos verificar os indícios da fuga: chinelos pelo chão, panelas com resto de comida, etc. Esta região faz parte duma área de 33.000 hectares que o INCRA adquiriu e onde existem quatro assentamentos. A csituação continua confusa e todavia não tem conseguido negociar com alguns fazendeiros da região. Entre eles a área do conflito, onde seu Orlando arrendou as pastagens do Toninho da Câmara. Esta área está delimitada por uma cerca de onde atiraram os pistoleiros. Eles a seguir colocaram fogo no barraco de seu João, um senhor de mais de 70 anos que havia saído por uns dias e por sorte tinha levado seus pertences.

Dois dias antes ao tiroteio a ouvidora agrária do Estado, Dna. Márcia, e um funcionário do INCRA estiveram lá conversando com o grupo de famílias. Segundo a versão dos assentados, os funcionários do INCRA pareciam temer um confronto, com boatos que o pessoal da fazenda tinha comprado muita munição.

Maria José de Oliveira, da coordenação colegiada da CPT Rondônia.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.