quarta-feira, 24 de junho de 2009

É bandido, sim

Quem desmata para grilar é bandido, sim.

Contra a opiniao de nosso respetável Presidente, continuo a pensar que quem desmata para grilar terras é bandido, sim.
Porque cansei de ver terras Terras da Uniao sendo desforestadas somente com objetivo de se apoderar delas, de reclamar suposto direito de posse, premiando a devastaçao e o crimem ambiental.
É por isso que em toda a Amazônia funcionaram por anos esquemas criminosos que vendiam as terras públicas e acobertavam desmatamentos clandestinos sem fim.
É por isso que teve cartórios emitindo títulos frios e é por isso que houve CPI da grilagem de terras, e que hoje 80% das terras por legalizar estao nas maos de apenas 11% do pessoal.
Senhor Presidente, isso foi e hoje continua sendo bandidagem mesmo.
E a maior parte do desmatamento foi obra de ambiçao, de violência e roubo do patrimônio público das Terras da Uniao.
Nao se apropiava da terra quem realmente precisava da terra para viver, mas quem a tomava para acumular, por oportunistas e pessoas sem escrúpulos.
Os honestos pequenos agricultores, que realmente desmataram para fazer roça e para viver da terra, sabem disso.
Quantos deles depois perderam tudo, expulsos pelos fazendeiros, que somente usaram seu trabalho, suas malárias e o seu sofrimento para desbravar a terra!
É certo que nem todo desmatamento é bandidagem, como fizeram sempre os indígenas, que depois de plantar roça deixam a mata voltar a crescer, a natureza se recuperar.
E muitos agricultores lutam para produzir sem destruir, para trabalhar e zelar de meio ambiente, como verdadeiros cuidadores da Criaçao Divina.
Porque hoje sabemos que desmatar a Amazônia sem cuidado estraga a terra em poucos anos, num processo de desertizaçao do solo que vai ser muito difícil de recuperar.
Foram bandidos, sim, e foi roubo.
E nao é justo que agora uma lei queira passar a peneira e legalizar tanto abuso, violência e destruiçao.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.