quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Greve do Leite


Foto: Produtores frente ao laticínio de São Francisco do Guaporé
Faz dezenove dias que os produtores de leite de Rondônia, liderados pela Federação de Trabalhadores na Agricultura de Rondônia (FETAGRO), encontram-se em greve impedindo a entrada e saída de produtos dos laticínios. Os produtores se revezam dia e noite, acampados nas entradas dos laticínios, alcançando a greve atualmente todos os laticínios do estado de Rondônia.O motivo da greve é que enquanto a queda do preço do leite teve média nacional de 4%, em Rondônia foi de 16%, e até 30%, segundo algumas fontes. Os laticínios estão oferecendo apenas R$ de 0,46 bruto, ficando apenas R$ 0,38 para o agricultor. Sendo que a maioria deles estão endividados pela compra de tanques de resfriamento, obrigados por lei.
Como nenhuma resposta foi obtida, os representantes agrícolas decidiram, em Assembléia Geral, realizada em Ji-Paraná no dia 5 de setembro, paralisar a entrega do produto nos laticínios por prazo indeterminado, até que as exigências sejam atendidas.
A pauta de reivindicações da FETAGRO inclui:
1. Garantia que não haja redução no preço do produto;
2. Reposição das perdas do preço do leite entregue em junho de 2008 e pago ao produtor em julho de 2008.
3. Divulgação da pauta de preços 30 dias antes do pagamento;
4. Uniformidade de pagamento pelo produto sem distinção do tipo do produtor (pequeno, médio ou grande), podendo apenas ser aceitável a diferença no preço em função da qualidade do produto);
5. Liberdade de entrega do produto, podendo os (as) produtores (as), seu critério entregarem sua matéria prima para quaisquer laticínios a sua livre escolha.
Entretanto, enquanto a greve continua firme em todo o estado, alguns grandes produtores tentam por meio de liminares, quebrar o protesto e garantir a entrega de sua produção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.