quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Atingidos por barragens fazem manifestação em Santo Antônio

Famílias atingidas pelas barragens de Santo Antônio e Jirau, em Rondônia, realizaram, no dia 18 de setembro, uma marcha contra a privatização do rio Madeira e a forma violenta com que as famílias ribeirinhas foram despejadas. A manifestação marcou o último dia do acampamento contra a privatização do rio Madeira, iniciado no dia 16 de setembro. Os manifestantes caminharam até o local onde ficavam suas casas, que foram destruídas e queimadas para dar lugar ao canteiro de obras da barragem. O despejo começou antes mesmo que fosse concedida a Licença de Instalação da hidrelétrica e sem que a agrovila – local para onde eles seriam transferidos – fosse construída. No início de setembro, um grupo de movimentos sociais e entidades protocolou um pedido para que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) não aprovasse créditos para a construção das usinas. O Banco, responsável por 70% do financiamento do Complexo Madeira se comprometeu a debater com os manifestantes suas políticas de apoio. Mesmo tendo confirmado presença, nenhum dos seus representantes compareceu. (fonte: MAB) Pela CPT RO participou a Irmâ Maria José de Oliveira, irmâ Zezé.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.