segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Segundo a SEDAM, houve menos queimadas em julho

Nem começou o mês de agosto, e para a SEDAM as queimadas já reduziram. Alertando contra as queimadas, reproduzimos matéria divulgada pelo governo.

Historicamente, agosto é considerado um mês em que é comum o uso do fogo em áreas urbana e rural. No entanto, com os trabalhos e as ações de conscientização e fiscalização realizadas pelo Governo e demais órgãos parceiros, em julho de 2013 foi verificado que Rondônia registrou 318 focos de calor, contra 578 focos de calor, registrados no mesmo período em 2012, representando uma redução de mais de 40 % no número de focos de calor.

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), através do Comitê Estadual de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais, vem realizando desde junho, quando foi lançada a campanha de combate às queimadas “O fogo pode fugir do controle. Mas quem queima não pode fugir da responsabilidade”, ações para coibir o uso inadequado do fogo nos períodos de estiagem, quando ocorrem as maiores incidências de queimadas.

A campanha de queimadas conta com as parcerias das prefeituras, associações e sindicatos rurais, onde o governo disponibilizou todas as peças publicitárias, cartazes, banner e panfletos, para serem divulgadas nos municípios.

De acordo com Fábio Adriano Monteiro Saraiva, meteorologista da Coordenadoria de Geociência da Sedam, os municípios que apresentaram o maior índice de focos de calor em julho foram: Porto Velho (58 focos), Machadinho (27 focos), Cujubim (25 focos), Pimenteiras do Oeste (25 focos), Chupinguaia (18 focos) e Alto Paraíso, Pimenta Bueno e Seringueiras (15 focos de calor).

FISCALIZAÇÃO
A Coordenadoria de Proteção Ambiental da Sedam, em parceria com o Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) vem intensificando as ações de fiscalização nas regiões onde existem os maiores índices de queimadas, principalmente com ações estratégicas de prevenção e controle.

PREVENÇÃO
O Corpo de Bombeiros alerta que fazer queimada é crime ambiental e que as queimadas podem causar sério prejuízos, compromete a qualidade do ar e prejudica a saúde da população.

Medidas simples podem combater as queimadas. Não deposite lixo em terrenos baldio; não queime o lixo; não use fogo para limpar o terreno; não atire ponta de cigarro no chão e não deixe as crianças brincando com fósforos e isqueiros. Em caso de incêndio ligue para o 193.

Texto: Marilza Rocha
Fonte: Assessoria Sedam/Tudorondonia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.